29/09/2013

O Tempo

Quem sabe os caminhos percorridos até então tenham sido caminhos errados? Caminhos que, em momento algum, deveriam ter sido caminhados?

E se o tempo voltasse e os caminhos estivessem lá, ainda intactos, qual você percorreria?
Talvez, algo que você espera há muito tempo, esteja lá atrás, no meio do caminho que não foi percorrido. Talvez, o atalho pego tornou-se uma trilha longa, cansativa e destrutiva. É bom refletir, tomar decisões, ver o que poderia ter sido feito, se valeria a pena investir no ‘reparar o tempo perdido’
E é isso, apenas isso que você pode fazer, reparar alguns erros, reparar o tempo que perdeu. Pois o tempo, o tempo não volta. Ainda não criaram a maquina capaz de tamanha façanha, mas também, se criassem, qual ensinamento levaríamos da vida?
Seria extremamente fácil errar e ter uma alternativa reserva. Ninguém jamais aprenderia nada. Por tanto, der valor ao agora, ao hoje, ao que foi feito, ao que foi dito, ao que foi ouvido, ao que foi visto. Pois tudo, amanhã, será ontem. E o tempo não volta.

Siga o caminho do seu coração, veja, pense, analise, antes de por um passo na estrada. Antes de fazer um percurso, antes de tornar o tic-tac do relógio, o barulho do arrependimento.

1 comentários:

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova