15/12/2013

Hoje

Teus olhos que sorriam ao me ver hoje amargam uma tristeza sem fim, que mal conseguem me encarar por mais que dez segundos seguidos.
Teu sorriso que me derretia, hoje soa tão amarelo que chega a ser uma lâmina que corta meu coração, que vai de mal a pior com suas batidas lentas que me impedem o ar.
Teu abraço que era meu refúgio, hoje foi um aperto de mão tão simples que me mataram.
Te olhar nos olhos, sentir teu cheiro, sussurrar te amo, nunca foram tão pesados quanto hoje.
Tua visão indo embora sem ao menos olhar pra trás foi sumindo da mesma maneira que a água de minhas lágrimas tomaram toda minha visão.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova