08/02/2014

Ritmo do que resta

Me olha respirar, repara que é num ritmo que assombra...
Cansaço, fraco, cansado, quase nulo...
Repara também no bater do coração, eles fazem o balet do que me resta, do que sobra, do que fui, e assusta o que serei...
Mas eu nem ligo, nem me importo mais.
Não sei desde o início o que fui, o motivo pelo qual fui e o que ainda serei, ou se serei. Mas serei serena, apenas esperando.
O que virá depois, o que terá na próxima página.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova