01/05/2014

Minhas pausas de ar

-Onde mais te dói, menina?

-Em todo o meu ser, no peito, nas mãos... Nos olhos, na respiração...
Dói a solidão, o dia frio, a noite longa.
Dói o riso falso, a ligação inesperada, o caminho longo até casa.
Dói a falta de ar, o coração parando, a pele rachando.
Dói o pisar no chão, dói o grito abafado, dói ter que ficar só.
Dói a queda todos os dias mais e mais, dói o peso da lágrima que sempre cai.
Dói o peso da caneta que não me ajuda a falar das minhas dores eternas aqui ou ali, dói a boca em silêncio...
Dói tudo!

0 comentários:

Postar um comentário

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova