27/06/2014

Nota sobre autora


Faz falta

Não consigo dormir... Faz frio, tem um vazio.
Preciso de você, da sua paz!
Te amo tanto que tem um ácido queimando meu peito,
atende pelo nome de saudade.



Arque com você e comigo!

Eu não quero atrapalhar sua vida!
Não quero ser o motivo de sua preocupação,
não quero ser o motivo da suas noites em claro,
não quero ser aquela que sofre de dor e te arrasta pra sentir junto.

Sonhei e sonho em ser mais que um peso.
Sonho em ser leve pra voar junto a você, do seu lado.
Mas ambos sabemos minha realidade, minhas limitações.
Infelizmente abdicaremos de coisas que gostamos em pró da minha saúde e de meu bem-estar.

Não queria que fosse assim, não queria que tivéssemos de passar por isso.
Mas não me domino, não sou dona do meu próprio ser.
E passaremos, se você quiser, por muitas tempestades.
Até chegarmos em horas de alegrias, para haver o talvez, haver o sempre, das limitações.

Não serei, nunca serei, perfeita.
Arque com as consequências de ter uma grana em suas mãos.
E que em certos dias, vai amanhecer mais frágil.
E nesses momentos, teus cuidados, sem lembretes de erros,  farão a diferença.


Medos

Eu tenho fantasmas que me assustam e isso me maltrata cada dia mais.
Eu tenho medo, as vezes, até de andar. Medo de voltar a cair e não saber levantar. Tenho medo das vezes que já sofri em silêncio sem ninguém pra me escutar, nem ao menos saber o motivo de meus pedaços. Apanhei muito até conseguir sorrir e me solidificar sozinha, e de todos os meus medos o maior é voltar a ser fraca, cair naquele poço que parece não ter fim. Voltar a tristeza e o vazio existencial.
Não quero voltar, não quero nadar contra corrente. Quero todos os dias sorrir, crescer e ser forte, e esquecer que gosto tem aquela lágrima que não cai.

Essa noite

Quantas vezes eu já fiquei sentada olhando o brando da parede na minha frente sem saber que atitude tomar. E essa noite não foi diferente!
Meus olhos derramavam lágrimas sem parar, eu estava congelado. Não sentia mais os meus dedos e não conseguia mais pensar em nada. Só ouvia o barulho da chuva. Apenas isso que eu conseguia identificar e entender de realidade.


26/06/2014

Um conto sobre a vida

Tocava uma música no rádio da moça do apartamento ao lado, era Domingo e eu queria dormir. Há dias eu não dormia direito, trabalhava demais. Só me restava o Domingo. E aquela moça, que eu nem conhecia, não me deixava dormir.
Virei de um lado pro outro, coloquei os travesseiros na cabeça, mas nada adiantava. Eu estava disposta a levantar, a bater na porta, queria falar o quanto ela estava me incomodando. Queria falar que eu precisava dormir e ela não deixava.
Catei a primeira roupa que me apareceu e levantei. Cheguei na porta e bati com força. Então um rapaz com uma criança no colo me atendeu, com cara de aflição perguntou o que eu queria.

- Olha, acho que você e sua esposa estão ouvindo o som um pouco alto demais, é Domingo e é muito cedo. Isso estar incomodando a mim.

O rapaz me olhou ainda mais assustando que antes e então falou:
- Moça, sinto muito. É que minha filha só dorme com música, mas hoje não sei o que houve. Ela está doente e não fica bem de forma alguma, já dormiu pouco a noite inteira. E agora pela manhã piorou.

Eu fiquei confusa, sem entender a expressão do rapaz. Mas ainda irritada falei:
- Entendi. Então mande sua esposa arranjar outro jeito de cuidar da menina. Inventem, mas desliguei esse som por favor.

Os olhos do rapaz olharam o chão e ele falou com a voz muito baixa que mal dava para ouvir:
- Não tenho esposa. Sou só eu e ela, ela fica na creche e a pego no fim da tarde quando saio do serviço. Mas ultimamente tenho trabalhado bastante e ela crescendo. Estou ficando mais confuso e cansado para cuidar dela. A mãe dela faleceu uma semana depois que ela nasceu e eu não tenho família aqui, a família da mãe dela não nos aceita e por isso sou só eu e ela. Essa semana ela adoeceu e os cuidados ficaram mais delicados e eu estou completamente perdido. Eu não sei como agir, as vezes, e tudo que faço é o que acho melhor pra ela, ando me desdobrando em mil para suprir tudo que ela precisa, não sou suficiente mas sou o que ela tem. Meu amor, meu carinho e meus cuidados são tudo o que tenho para doar à ela. E espero conseguir fazer isso de forma que a supra de necessidades básicas. Desculpe por incomodar você tão cedo, apenas quis a confortar da forma que ela gosta e que eu sei. Não tive noção que estava alto demais, mas é que na forma que aumentei o volume ela relaxou e adormeceu, mas acabou de acordar agora que você bateu na porta. Mas não vou incomoda-la mais, moça. Vou desligar o som e tentar acalma-la de alguma outra forma, sinto muito.

Meus olhos estavam rasos de água. O rapaz estava num misto de medo, tristeza e desespero. A garotinha, de pouco mais de dois mês me aparentava estar alerta, mas com semblante adoecido.
Eu não consegui emitir uma palavra ao menos, meu coração estava em pedaços e eu nem sabia como agir, me desculpar nem era suficiente. Mas assim mesmo fiz, falei mais algumas coisas em forma de me desculpar.
Voltei pra casa e só ouvi o som muito baixo tocando alguma música que minha mente não processou qual era. Eu só conseguia pensar como o ser humano era individualista quando tem tudo o que almejou e como ainda é mal agradecido. Quantas vezes  reclamei que meu apartamento era pequeno, meu salário que faltava quando saia todos fins de semana para beber, como era ruim ter que trabalhar aos sábados, como era chato ter que cozinhar ou arrumar a casa sozinha. Como não valorizamos o que temos, e só quando perdemos é que vemos que poderíamos ter dado o devido valor.
É impiedoso e cruel reclamar por besteiras, besteiras essas que podem ser revertidas. Se você tem seu lar, sua comida, seu trabalho e sua família, você é rico.
O que faz riqueza não é dinheiro em excesso e sim amor em excesso!
Aprenda a valorizar as pequenas coisas da vida, as lindas borboletas que vem ao seu jardim, antes que elas batam asas e nunca mais voltem.


25/06/2014

Menina de meus olhos

Menina de sorriso largo, de bochechas rosadas e voz doce.
Menina de cabelo perfeito, pele clara e andar deslumbrante.
Menina, menina, menina...
Esses teus olhos me acompanham todos os dias em cada movimento meu.
Tua história está cravada em meu peito de modo que nunca vai sair.
Esse teu tom de me animar e me aninhar em teu colo pequeno, me aquieta e me enche de vontade de te ver crescer.
Menina, menina, menina...
A cada novo sonho de um futuro pra ti, meus olhos criam mais cor e minha vida mais graça. E esse meu amor é tão grande que nunca se acaba.
Ah menina, como seu ser me alegra e me transborda.
Ah, menina... Como meu amor por ti é grande. É eterno. É teu.


24/06/2014

Meio confusa

Permaneça deitado, você assim tão calmo me traz paz e é bem isso que quero hoje. Estou naqueles dias que se um pássaro cantar numa sincronia, eu choro.
Eu não pretendo nunca ser perfeita, nem ao menos tentar. Eu só quero te fazer bem, nem que seja uma vez por dia. Mas te ver sorrir espontaneamente é meu maior remédio, minha maior alegria, minha maior e melhor paz interior.
Seu sorriso é minha paz, tua verdade minha amiga, você meu amor.


O tão esperado SIM

Existem perguntas que não necessitam de respostas, para outras tantas, as respostas são vagas. Mas ainda assim, há aquelas perguntas que a resposta muda o mundo, o universo...
Me perguntaram sobre meu futuro, eu apenas sorri. Sorri de alegria por saber das coisas que ainda estariam por vir. Sorri por ver as respostas que já dei na vida e sorri por saber que minha resposta mudaria meu mundo.
Minha resposta foi um sonoro e alto sim, que me desprendeu de vez dos medos que ainda podiam existir. E o sorriso que o meu sorriso causou, obrigou o mundo inteiro a sorrir.

(Foto meramente ilustrativa já que as fotos do casamento ainda não estão em mãos)


Aos meus amados D&S.
Enfim, casados!!
Aos meus queridos Wady e Vanessa,
por acompanharem e conhecerem D&S


23/06/2014

Meu bem

Eu aprendi com sua paz interior a respeitar espaços, a dividir o diálogo, a entender um silêncio, a provocar um sorriso, a ser mais amiga...
Reaprendi com você sonhar, ter fé e me espelhar em alguém.
Comecei a temer mais por alguém que por mim. Notei também que meu sorriso é lindo pois tem você de motivo. Descobri uma fortaleza, descobri uma razão a mais. Aprendi que posso me dividir por nós dois, aprendi que posso ser mais calma e que é disso que você precisa. Aprendi sentir teu cheiro e viver numa boa com ele, pois sempre será meu onde eu for.
Aprendi que não somos momentos, aprendi que somos realidade e futuro.

 

Vem pra mim

Vem pra mim com esse seu sorriso que demonstra me amar.
Vem pra mim com esse cheiro calmo que me embriaga.
Vem pra mim com esses braços abertos, disposto a me acolher.
Vem pra mim com essa paz que me vence.
Vem pra mim com esse olha doce que me quebra.
Vem pra mim, do jeito que for, do modo que der.


Por vezes

Aprender a valorizar mais que uma lembrança torna os dias mais sérios e as noites mais proveitosas. Ficar olhando passos errados quando já se estar no caminho certo, é a maior prova que nem sempre as chances são aproveitadas como deveria. O olhar faz a vida, não se deve fechar os olhos para as quendas que o mundo te deu, mas não se deve continuar chorando pelo machucado quando ele já estar cicatrizado!

Meu presente

Eu me assusto com o futuro, tenho tanto medo que as vezes esqueço do presente. E sobre o presente, ele vem sendo um presente a doces quatro meses. E a culpa de tudo? Um sorriso que me cativa, uma voz que me acalma e uma coragem que me surpreende!

E devo ser grata ao presente, por ter o melhor presente em minhas mãos todos os dias.

16/06/2014

Nós dois

Vamos sorrir, meu bem...
As histórias começaram ser escritas e eu a ler.
Leio dez vezes por dia quando quero.
Mas sabe o que hoje eu quero?
    V O C Ê!!

O vento

''O vento bate na janela e busco asas pra voar, pra bem mais perto de você....''

Minhas músicas fazem sentidos quanto estão alinhadas a meus dias nublados e minhas noites em claro. É meu vinho quente e minha fumaça constante que anda me compondo e me cantando. São meus passos tropos e devaneios da madrugada que andam acertando minha cabeça e por vezes me fazem sangrar, meus caminhos errados me trouxeram ao presente, meus soluços certeiros me enterraram e afundaram meu olhar no meio da terra.

Vento do sol

Eu sou o cúmulo da desordem emocional, sou o choro fácil das horas erradas. Sou o erro dos acertos, sou o álcool da cerveja, que deixa gosto amargo por onde passa.
Sou o constante ataque de nervos, sou a fase da lua ao contrário, sou o oposto da nascente do rio.
Sou os fios loiros na ordem do vento.

08/06/2014

Eu só quero a paz, da luz que tua alma me traz.
Eu só quero o campo de tulipas coloridas que me alegram.
Eu só quero o fim de tarde de beira do lago.

Tão pássaro

Eu não tento ser boa todo o tempo, tento apenas ser eu, de forma que me aceitem e me acolham como eu sou, mas há um fato nisso tudo: Nunca sou boa o bastante.
Eu não sei exatamente o que as pessoas esperam de mim... Que eu seja um ser moldável e flexível, que vira boneca de porcelana sempre que solicitada?
Pois bem, me pesa informar que não... Não sou do jeito que acham que posso ser. Sou meio que pássaro livre. Que não se prende! Mas que lá no fundo ainda procura um ninho que possa ser livre e preso a ele. Uma necessidade de noventa e nove por cento de todos os seres humanos, porque afinal, eu não sou tão aliem assim. Só quero ser compreendida, do meu jeito. Jeito que se houver amor e paciência, fica fácil de entender.
Por isso zelo por aqueles poucos que posso chamar de 'meus'


As palavras

As vezes eu queria ter o poder de apagar coisas lidas e escutadas.
Acho que já lidei tanto com isso que qualquer coisa dita à mim, me machucam de maneira que eu não sei lidar com o ocorrido. Eu já engoli tantas palavras ásperas que meu interior é pedaços juntados, então por menor que seja a direção, despedaçam tudo em fração de segundos.
Eu sou apenas pedaços que já foram despedaçados e jogados no chão, não sei hoje qual minha direção, se pra cada canto que vejo só encontro portas fechadas e palavras afiadas.

Noite de crise

É sábado a noite...
Ele chegou cedo do trabalho, mas eu estava adormecida.
Acordei atordoada sem saber que horas eram, ele estava em casa, a janta estava pronta. O cheiro do bolo percorria a cozinha e terminava no quarto.


Eu estou sonolenta, encharcada de remédios, é gripe, é crise, é eu sendo eu.



As horas passaram e agora ele quem dorme, semblante fiel e quieto do meu lado, rosto gelado, é o vento que vem da janela quase aberta.

Eu preciso fechar, pra eu mesma não piorar.
É ruim essa fase, essas dores, esse cansaço. Mas eu tenho ele do meu lado, que me acolhe e me protege, mesmo quando o mundo estar nublado...
Estou ainda mais cansada, respiração fraca e garganta que não ajuda em segundo algum, mas não estou só. Tenho quem segurar a mão quando a dor aumentar, tenho quem vai correr ao hospital quando a crise se agravar, tenho com quem contar na hora de algum medicamento tomar...


Só quem é parte de mim, sabe da tontura que é falar palavras baralhadas e bagunçadas.


07/06/2014

Umas verdades

Eu não exagerei na bebida, eu só bebi o quanto pude.
Bebi saudade engarrafada e bebi mentiras bem contadas.
Eu esperei brilhos de uma estrela extinta.
Jurei eternidade pra algo que era sonho.
Casei com uma alma tão rala, tão miúda.
Engasguei com choro que disfarcei com risada.
Saltei da ponta sem para-quedas.
E quebrei a cara de menina mimada.


Saudade de lá atrás

Eu posso estar bem errada, pra começo de conversa...
Mas cá entre nós, o tempo anda brincando de voar.
E por inúmeras vez eu não consigo acompanhar esse ritmo.
E quando dou por mim, estou presa num universo de nostalgia que bem, as vezes, não faz.
Queria um vira-tempo, pra voltar no tempo só um pouquinho, reviver meu riso alto e meu coração acelerado de mil novecentos e bolinhas...
A infância está tão longe, mas tão presente, que de mim, arranca saudade, amor e vontade, de reviver tudo mais uma vez.


02/06/2014

Olhos

Sorria com o que você tem de mais lindo na alma, a pureza de seus olhos. Que refletem na imensidão do ser, a verdade que sua boca tranca. seus olhos são as janelas que por vezes a chuva molha, mas nunca deixa de mostrar a realidade que tem em ti.

Novos tempos

Os dias passam tão rápido que nem parece que ontem ainda era data de festa.
Começou tudo tão calmo e tão manso que nem um profeta diria sobre o que ainda estava por vir.
O tempo é amigo, quando bem aproveitado, e das rosas recolhidas só trago lembranças do perfume!

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova