27/06/2014

Medos

Eu tenho fantasmas que me assustam e isso me maltrata cada dia mais.
Eu tenho medo, as vezes, até de andar. Medo de voltar a cair e não saber levantar. Tenho medo das vezes que já sofri em silêncio sem ninguém pra me escutar, nem ao menos saber o motivo de meus pedaços. Apanhei muito até conseguir sorrir e me solidificar sozinha, e de todos os meus medos o maior é voltar a ser fraca, cair naquele poço que parece não ter fim. Voltar a tristeza e o vazio existencial.
Não quero voltar, não quero nadar contra corrente. Quero todos os dias sorrir, crescer e ser forte, e esquecer que gosto tem aquela lágrima que não cai.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova