29/08/2014

Sempre, para sempre!

Eu estremeço com a ideia de passar mais um mês sem aquele abraço aperto e aquele olhar sincero. Há muito tempo não via um olhar tão sereno e sincero como
o seu todas as manhãs. 

E é desse carinho que quero viver sempre! 


26/08/2014

Lustre do Castelo na Bienal

Seres humanos, olha que coisinha mais cheia de graça essa nossa Drika <3
Ela foi na Bienal do Livro e fez fotos lindas e gravou com um monte de vlogueiros lindos e talentosos. Estou mega suspeita pra falar, né? hahaha!!
Confere lá pessoal, tudo muito bacana, vale a pena!





24/08/2014

Volta, baby!

Eu não ando muito bem,  baby. É uma senhora saudade ardendo no peito.
Volta logo pra casa, baby. Vamos viver de luz e amor.
Sua falta machuca corrói a alma. 
Volta logo.

20/08/2014

Por: Amigos!

E ainda em clima de aniversário, olha que legal que recebi :)
Obrigada, meninos    


Lanna&Flávio
(Meus recém-casados favoritos)


Dri, do Lustre do Castelo!

Mel, do Eu Tô de TPM!


Djessie, do Com Meus Livros!

Bia  

André  


Aquele olhar

Ela tem os olhos grandes, olhos de coruja. Isso hipnotiza ele.
Ela sorrir com os olhos, eu não vou saber te explicar, mas ela se expressa no olhar.
Ela conversa com ele sem uma palavra trocar, ele a entender com aquele olhar, olhar num tom de castanho escuro...


19/08/2014

1º ano: Book&Coffee


Parabéns, pra mim e essa coragem toda de meter num papel todas minhas dores, alegrias, estórias e os etc do mundo inteiro!




Feliz é pouco pra descrever o que sinto olhando toda essa caminhada até aqui!


Feliz Aniversário, CORAGEM.

Eu tentei por bastante tempo entender os motivos pelos quais a vida me colocou em certos caminhos, eu realmente não entendi qual era a boa disso de criar um blog, criar uma página, meter a cara na internet e mostrar pra um monte de gente os meus desabafos, minhas estórias e minhas crônicas.
Eu não quis fazer isso, relutei bastante, tive medo, mas mesmo assim aceitei o desafio. Por um bom tempo usei um outro nome, o nome que reinava em meu peito. Por muito tempo ocultei meu rosto, tive medo de críticas e não saber lidar com elogios. Mas quem diria, não é, senhor tempo, que hoje, exatos um ano depois eu estaria radiante por isso!
Conheci pessoas incríveis, pessoas lindas de alma e coração, fiz amigos verdadeiros que sempre souberam o que falar de mim e das coisas que escrevia. Duas pessoas me encorajaram nisso no início, falaram 'Vai que estou com você' mas bem, como o tempo sabe o que faz, ambas não estão aqui para poder agradece-las.
Eu me tornei mais corajosa comigo mesma, me tornei mais confiante e sim, mais leve. Eu conseguia por pra fora tudo o que travava em minha garganta. E hoje fico toda boba quando alguém me fala: EU LI SEU BLOG!
Isso pode parecer bobo, tolo, coisa de 'menina bobinha' mas sabe de uma coisa: DANE-SE :) Sou boba, besta, idiota mesmo em relação ao meu blog que tem tanto de mim. E através dele, conheci a pessoa para quem escrevo todos os dias, minha atual fonte de inspiração. Meu melhor amigo, meu marido, meu cúmplice, meu companheiro, meu amor!!
Estou feliz, estou bem, estou realizada comigo e com esse meu projeto de meter a cara e mostrar ao mundo o que escrevo!
Obrigada a todos que um dia já tiraram uns minutos de seu tempo e leram meu Book & Coffee!


18/08/2014

Livro da semana

As Pedras Não Morrem

Autor: Miriam Mambrini
Idioma: Português
Editora: Bom Texto
Assunto: Literatura Brasileira-Romance
Sinopse: Como se fossem movimentos harmônicos de uma sinfonia, os vários momentos de tempo presente e passado compõem um flash-back constante, em que os personagens de "As Pedras não Morrem" vivem suas histórias. As variações do tema conduzem o leitor aos acordes finais da conclusão, quando, em futuro próximo, todos os alternados círculos narrativos hão de se completar. Ou seja, suspense no mais clássico dos estilos. Nesta estrutura simultaneamente complexa e simples, Miriam Mambrini conta uma mesma história de amor terna e trágica, em três tempos. História romântica, saborosa e lírica, descritiva e introspectiva, clássica e moderna, realista e fantástica. Um sabor old fashioned, pincelado pelo charme de seu lirismo e de sua elegância discreta, nos evoca a essência literária das irmãs Brontë - Emily, Charlotte e Anne, figuras maiores da literatura romântica da Inglaterra do século XIX, cujo décor descritivo são as frias charnecas cinzentas banhadas pelo Mar do Norte. Miriam transmite as mesmas emoções, aqui embaladas pelo sol generoso da paisagem carioca.



17/08/2014








Eu não mereço uma fraca bebida. Preciso de uma que me queime a mente e gargante, que me leve ao infinito, que ligue o botão OFF da minha mente...

16/08/2014

Meu benzinho!

Hoje sai do banho com a toalha enrolada no cabelo, sua blusa, deixava meu ombro a mostra. Sentei na cama e peguei um dos seus livros, meu cabelo caiu sobre o rosto. Senti o cheiro do xampu, lembrei quando disse que meu cabelo tinha cheiro de fósforo assim que sai da cozinha naquele Domingo de chuva que cozinhei pra você. Meu cabelo está ficando enorme, do jeito que você gosta, do jeito que fica fácil você deslizar a mão e puxar de leve, ou com força, quando me beija. A aliança anda folgada demais, emagreci mais do que deveria, você vai brigar comigo quando ver. O quarto está arrumando, isso seria bom se sua bagunça não fosse tão prazerosa de ver, sua bagunça faz com que eu perceba que você está em casa... Amor, cadê minhas meias?
Eu ainda estou doente, tenho que me virar sozinha sem você pra me trazer o remédio e a água, sem você pra falar 'Você estava quente demais essa tarde enquanto dormia' é, meu bem, você faz falta em simples coisas, como me lembrar de ligar para meu patrão só pra falar algo simples que havia esquecido. Sinto sua falta, cada dia da mais, cada segundo mais. Volta logo, nossa casa anda vazia sem seu sorriso lindo e seu olhar sincero.

15/08/2014

Lágrimas que virão

Eu poderia sentar e apenas esperar, mas eu decidi lutar.
Eu poderia apenas querer morrer em momentos, mas eu decidi viver. Viver cada dia para senti-los passarem rápido, para sentir que eles estão se findando e que Janeiro está ai batendo na porta, me chamando para ser feliz. Não importa o tamanho da barreira, eu irei aprender a escalar, eu irei aprender a sobreviver com a dor da ausência e eu serei a muralha que eu mesma espero ser.
O que são quatro ou cinco meses comparado a tudo que ainda estar por vir. Com os sorrisos que ainda brotaram? E que são essas lágrimas de agora comparadas com as lágrimas futuras?
Não estou mais preocupada com a dor, e sim com a alegria que ainda será vivida.

14/08/2014

A última lembrança TUA que te trago na mente

Parece até cena de filme, cena de coisa bem dramática pra fazer mulherzinha derramar litros e litros de lágrimas e engordar trocentos quilos de tanto comer chocolate.


''A despedida foi dolorosa naquele lugar frio e triste, porém alegre e aquecido. Pra mim, ele estava triste. Na TV de uma loja pessoas se aglomeravam para ver notícias da tragédia que se abatia no país. Nos meus olhos lágrimas sinceras escorriam com facilidade. Nos olhos dele, a dor era tão dilacerante como no meu coração. Na hora do último tchau, na hora do último tocar de mãos, eu mal podia ver a face dele na minha frente, tudo doía. Assim que nos afastamos e pensei ser nosso último toque, corri de volta aos braços dele, bati em pessoas que passavam, até conseguir me jogar no abraço sincero e terno. Nosso choro agora era alto, não nos importamos com o que as pessoas pudessem falar, e na minha mente só uma coisa gritava 'Não vai, por favor não vai. Não me deixa aqui, eu preciso de você, eu amo você' mas palavra nenhuma me saia da boca. E criei coragem pra descer as escadas. E a última coisa que vi foi ele chorando me olhando por trás de um pilar. Nunca vou esquecer aquele olhar, sempre vou o esperar voltar.



Sobre a dor da partida

Nunca fui boa com despedidas, nunca fui boa em muitas outras coisas.
Descobri coisas novas e coisas simples com um simples 'estou aqui com você' meu riso e minha alegria tornou-se vivas desde que você veio me completar.
Te ver ir embora, mesmo que seja apenas por alguns meses, teve o poder de me destruir, me deixar no chão e arrasada. Mas é por você que devo ser forte e estar feliz pra te ver chegar, te abraçar e falar outra vez, baixinho no seu ouvido, que te amo mais que tudo nesse mundo.

11/08/2014

Livro da Semana

Por Toda Eternidade

Autor: Kristin Hannah
Idioma: Português
Editora: Novo Conceito
Assunto: Literatura Estrangeira-Romance
Sinopse: Tully Hart é uma mulher ambiciosa, movida por grandes sonhos que, na verdade, escondem as lembranças de um passado de abandono e dor. Ela acredita que pode superar qualquer coisa ao esconder bem fundo os sentimentos de rejeição que carrega desde a infância... Até que sua melhor amiga, Kate Ryan, morre. Então, tudo começa a mudar para Tully, que se vê escorregando em um precipício cheio de memórias melancólicas e remédios para dormir... 
Dorothy Hart - ou Cloud, como era conhecida nos anos 1970 - está no centro do trágico passado de Tully. Ela abandonou a filha repetidas vezes na infância. Até que as duas se separaram de uma vez por todas. Aos dezesseis anos, Marah Ryan ficou devastada pela morte da mãe, Kate. Embora seu pai e seus irmãos se esforcem para manter a família unida, Marah transformou-se numa adolescente rebelde e inacessível em sua dor. Tully tenta aproximar-se de Marah, mas sua incapacidade para lidar com os sentimentos da afilhada acaba empurrando a menina para um relacionamento infeliz com um rapaz problemático. 
A vida dessas mulheres está intimamente ligada, e a maneira como elas vão rever seus erros e acertos constrói um romance comovente sobre o amor, a maternidade, as perdas e o novo começo. Onde há amor, há perdão...


07/08/2014

Feliz aniversário, Baby!

''Porque eu sei que é amor
Eu não peço nada em troca

Porque eu sei que é amor
Eu não peço nenhuma prova''










E dos dias em que você esteve ao meu lado, fui uma rocha forte. E por você, eu poderia até viver de sonhos, pois a realidade é tão igual ao meus sonhos perfeitos. Feliz aniversário, amor. Te amo demais!

06/08/2014

Parabéns, irmãzinha!

Parabéns, Vidinha! ♥

Na nossa vida temos o direito de termos quem bem entendermos. Ela nos presenteia com pessoas e cabe a nós cativarmos ou expulsar pra sempre de nosso convívio. A vida foi generosa comigo, me presenteou com alguém especial, que amo numa intensidade gigante. Amor de outras vidas e para toda eternidade. Irmã, amiga, mãe e filha! Todos os dias sou grata por você ter me apoiado quando todos me julgaria, sou grata por todas as vezes que espiritualmente segurou minha mão, sou grata por cada lágrima que você derramou ao meu lado quando parecia que chegou a hora de partir. Se hoje sou grande, sou um pouco sábia, foi justamente por ter pessoas como VOCÊ do meu lado sempre. Você é batalhadora, é linda e com coração puro, eu admiro você e pra mim, você sempre será minha menina, minha neném, mesmo sendo mais velha que eu. Você me presenteou com anjos de luz, me dando a oportunidade se viver coisas que sozinha, eu enlouqueceria. Bom, ano passado você recebeu cartas, esse ano... Me desculpe por não ter feito isso, nem ter te dado toda atenção no seu dia, mas infelizmente cresci e estava cheia de coisas pra fazer. Acabou que passei pouco tempo com você, mas isso não muda nada, né? Parabéns, Melzinho, te amo muito. Que você tenha muitos e muitos anos de vida com todos nós!
Beijinho... Alice e mamãe Kássia!

Para minha Sis, amiga e vida! Mel Torres


05/08/2014

Lá no Sertão!

Eu não esqueci meu Sertão, não esqueci o que passei lá.
Não esqueci cada lágrima que derramei naquele micro apartamento esperando o dia clarear e mais uma vez sair pra trabalhar. A saudade que apertava de casa, saudade de ter almoço na hora certa, de poder fazer coisas simples mas em família, saudade de simplesmente acordar e não precisar levantar da cama e fazer algo que me deprimia.
Cada lágrima ali derramada, serviram-me de lição, e hoje mesmo depois de tanto tempo, não esqueci os amigos que lá deixei, das histórias que criei e dos amores que amei.
Longo tempo, breve tempo, mas o tempo foi meu. E eu rabisquei, espero, que da forma certa. Pois de lá trouxe a bagagem carregada de ensinamentos que a dona vida me deu!

04/08/2014

Livro da Semana

Onze Minutos

Autor: Paulo Coelho
Idioma: Português
Editora: Sextante
Assunto: Literatura Brasileira-Romance
Sinopse: “Quando estamos entre quatro paredes, terminamos por nos descobrir como animais assustados, inseguros, frágeis. O que deveria ser um momento mágico se transforma em um ato de culpa, de achar-se sempre aquém das expectativas dos outros. Esquecemos que esta é uma das poucas situações na vida em que a palavra ‘expectativa’ precisa ser banida por completo. O encontro físico de dois corpos é mais que uma simples resposta a certos estímulos carnais ou ao instinto de perpetuação da espécie. Na verdade, ele carrega consigo toda a carga cultural da humanidade.” - Paulo Coelho. Em Onze minutos, Paulo Coelho explora o tema do sexo e cria um conto de fadas moderno, melancólico e sensual, que narra a transformação de uma mulher em busca de si mesma. Maria, uma jovem nordestina desiludida com o amor, sai de casa à procura de aventura e paixões, e é na Suíça, como prostituta, que encontra as respostas para suas perguntas mais profundas. Baseado em fatos reais, o romance parte da banalização do amor e do sexo para nos fazer refletir sobre a natureza humana e a liberdade de sermos nós mesmos



03/08/2014

N'oração

Eu aprendi que o remédio certo nas noites de tempestade é a oração. Independente do 'pra quem' ela faz bem, ela fortalece e renova a alma.
A vida traz breves histórias que por vezes ficam mal resolvidas e o que resta é a inquietação da alma. Mas a oração tende a ser o remédio, o alivio, a cura da dor. Se entregar a um ser superior, que na sua mente, ele transforma e habita. Fica e protege, e não deixa que nada nem ninguém te transforme no pior que você pode ser.
Pensamento positivo leva a coisas positivas, desejo numa oração se torna fortaleza para si próprio. E é disso que seu ser precisa.
Paz e luz!


02/08/2014

Estrelas Cadentes Não Dizem Adeus

Na boa, há muito tempo não ficava tão ansiosa por um livro como estou por esse. Desde que conheci o Marcos (escritor) que espero por esse livro, nem sei porque mas estou louca de vontade de ler. Talvez seja pelo enredo e por tudo que envolve o livro. E só quero comprar no dia do lançamento, que será ainda esse mês, lá em Caruaru-PE pra poder ganhar autógrafo do Marcos e falar 'Poxa vida, eu tenho seu livro, eu tenho o Adolfo'


p.s Adolfo é o cachorro!


Confiram o Booktrailer que ficou simplesmente: INCRÍVEL.

video


Já podem adquirir o livro de vocês através do link da Loja Uno: http://zip.net/bwnVm3


Emily é uma jovem de 23 anos, professora de história, que mora com seus pais e seu irmão caçula, Jason. Tudo seria perfeito em sua vida se não houvesse um pequeno detalhe: ela é cega. Mesmo assim ela se tornou uma garota independente, que em meio as dificuldades conseguiu superar o fato de não enxergar e consegue levar uma vida normal. Porém, Emily ainda tem dificuldade em conseguir manter seus relacionamentos amorosos, devido aos preconceitos em relação a se envolver com homens que se diferenciem de seu estilo de vida. Mas o destino colocará Mathew no seu caminho, seu mais novo vizinho: jovem, bonito, com sede de viver. Com 21 anos, Matt, como gosta de ser chamado, adora andar em sua moto, tem uma tatuagem que toma todo o seu braço, e acaba de se encantar pela beleza rara de Ems. Ela é tudo que ele sempre quis, ele é o oposto de tudo que ela sempre imaginou querer. Um romance divertido, com pitadas de humor e um pouco de drama. Uma grande lição de vida, mostrando em seu contexto as dificuldades de se viver em uma sociedade que não está preparada para abraçar as pessoas com deficiência. “Estrelas cadentes não dizem adeus" traz uma história envolvente, narrada sobre o ponto de vista da própria protagonista, com um final surpreendente, capaz de fazer você se emocionar, torcer e chorar.



Não temer

Aprendi não temer o desconhecido, mas sim, saber lidar com o conhecido.
Não temos chances repetidas em nosso calendário, não existe mesmo feriado duas vezes no ano. Então, vamos viver e cuidar de nosso tempo premiado.
Não é todo dia que um sol brilhante e tímido invade a janela, aquecendo assim o frio dia do inverno impiedoso. Então vamos ama-lo. Mas vamos amar também o frio, sem ele não valorizaríamos o calor.
Aprenderemos com o cair das flores, com o tchau da primavera, todos os anos, por todos os tempos!

01/08/2014

Novo

Não sei bem em qual foi o caminho que andei até encontrar meu rumo. Eu sempre falo de caminhos, talvez pelo fato de amar tanto cada nova caminhada que a vida me propõe. E ai vou eu, para mais uma vez outra caminhada. 
Rumo a vida, rumo ao infinito, rumo ao mar e ao amor. Rumo a mim!

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova