22/07/2015

Amor simples

Sorrisos e abraços...
Carinhos e cafunés...
Eu me encanto com a simplicidade de certas formas de amar.
Amor sincero, amor verdadeiro, amor que não cobra e só se doa.
Amor que não dói, amor que não cabe no peito.
Amor com clichê, amor e carinho, sorriso e beijinhos.
Esse é o amor mais lindo, mais verdadeiro e mais eterno.

21/07/2015

O Presente

Eu poderia querer para o tempo, queria poder reescrever acontecimentos. Mas infelizmente não dá! 
Queria também poder reviver sorrisos, rever e sentir por outras vezes abraços sinceros, mas também encontra-se fora de cogitação.
Chorar? Isso nunca constou nos planos. Então vamos sorrir e viver o PRESENTE pois ele não volta, não pode ser reescrito e nem vivido. 

20/07/2015

Livro VS Filme - A Menina Que Roubava Livros

E num é que essa parada de gravar vídeo ficou legal e eu me amarrei? haha embora com vergonha e ainda falando meio baixo, saiu um segundo vídeo <3

A Menina Que Roubava Livros é um livro lindo, completo com uma história que comove e emociona, Liesel Meminger consegue conquistar o leitor de um modo que você sente vontade de abraça-la. Já no filme, a Liesel consegue capturar você com um olhar todo ingênuo e sincero. As histórias são as mesmas e com poucas mudanças. Vale a pena conferir os dois!





18/07/2015

Revelando

Eu sou a metade que te completa,
Eu sou a verdade que te conforta,
Eu sou a simplicidade que te cativa...

E meu riso?
Ah meu riso te faz o ser mais iluminado da terra.

17/07/2015

Sexta a noite

Mordias ralas, mordidas leves... Ah, mordidas.
Marcas de dentes, marcas de amor, marcas de seu e meu. Marca de nosso...
Gosto é disso, dessa intimidade e dessa cumplicidade. Gosto das palavras desses momentos, gosto dos olhares feroz e amigos. Gosto do cheiro, do beijo e do riso. ah o sorriso, mexe comigo, acaba comigo. Pertence ao meu ser interior.
E é disso que preciso continuar vivendo... De amor com sabor.


16/07/2015

Palavras que os olhos escondem

E dos meus olhos saem sonhos, saem verdades que eu escondo. Por vezes sou apenas uma interrogação em meio a tantas exclamações. Eu tento me achar, tento mesmo me responder. Mas eu não me basto, e isso me queima e me fere.
Ando ferida, ando caindo pelos cantos. Feliz de um lado e amargurada de outro. A felicidade cuida das feridas expostas, mas as vezes a dor derrama mais que qualquer outra coisa, e eu não estou disposta a acreditar em mim mesma, mesmo sabendo que tenho chances de vencer. Mesmo sabendo que não devo esmorecer. Mas o fundo do poço me puxa, eu reluto, os Deuses sabem como reluto, mas tenho medo que seja em vão... Será que é?

07/07/2015

Lugar de mulher não é na cozinha...

Há alguns dias eu andava incomodada com certos cometários e hoje eu percebi o quanto fui tola.


Eu tenho em casa um esposo, um companheiro e acima de tudo um amigo. Uma pessoa que topou a missão de encarar ser dono de uma casa na qual eu seria dona da mesma casa. Ele lava, passa, cozinha, faz faxina e nem liga de cuidar do jardim (inclusive é a parte que mais ama) agradeço isso exclusivamente aos meus sogros (Angela e Sebastião) que ensinaram o filho a ser um homem que a esposa sentisse orgulho de falar 'ELE É DONO DE CASA' e cara, eu fui muito sortuda em encontra-lo. Agradeço imensamente a minha mãe (Edith) que desde sempre foi feminista e independente. Trabalhou, estudou e nunca quis esse lance de casar e se prender a situações impostas pela sociedade, ela sempre me disse, "FILHA, SE TU UM DIA CASAR E VIRAR EMPREGADA DOMESTICA EU TE MATO. MULHER FOI FEITA PRA VOAR LONGE E NÃO SE RESUMIR A SER MÃE E DONA DE CASA. ASSUMA SEU PAPEL DE CASADA, MAS NÃO BAIXE A CABEÇA PRA QUALQUER GRITO", minha mãe é foda demais.
Ser de interior e de cidade pequena faz você dar de cara com uma sociedade de mente ainda menor que te critica por você querer ser diferente da cartilha. Ah, meu pai do céu, ninguém tem noção o quanto é difícil. 
Aqui em casa eu trabalho fora e meu esposo também, então cada coisa é dividida, cada um ajuda o outro a arrumar a cama e até tirar pó dos objetos. Cozinho, pois amo e ele lava a louça porque adora. Ele cuida das plantinhas e eu troco as lâmpadas, ele faz a feira de rua e eu limpo quintal... Pois é, cada um faz uma tarefa e ninguém TEM OBRIGAÇÃO DE NADA. E eu adoro isso, ele adora isso e isso basta. Já ouvi piadinhas, ele já ouviu asneiras, até sobre 'isso não ser obrigação de homem' mas ele ri, rir e depois me fala pra relaxar pois a casa é nossa e a vida também.
No casamento ouvimos bem quando o juiz falou, "casamento é pra sempre, vivam da melhor forma". O Padre, o Pastor e a Sacerdotisa falaram a mesma coisa, " Vocês agora são um só corpo, uma só vida". Então me pergunto, porque ele faria algo que ele não gostasse ou se sentisse bem? Pois é, só se faz as coisas em comunhão e é assim que entendo o casamento. Ele não é obrigado a sair de casa pra trabalhar e trazer dinheiro e nem eu sou obrigada a ser a Amélia que cozinha, lava e passa esperando o marido chegar em casa.



05/07/2015

Livro da Semana

Olá...
Essa semana o Livro da Semana vai ser em dose dupla. Pelo simples fato que esses livros são um encanto puro. E merecem muito ser lido. Recentemente o Se Eu Ficar tornou-se filme, e cá entre nós, é magnifico e emocionante. Mega recomendo os dois livros e o filme. Então corre e confere os três. 
Um beijos, boa leitura e bom filme!

Autor: Gayle Forman
Idioma Original: Inglês
Editora: Novo Conceito
Assunto: Romance
Sinopses: Se Eu Ficar

A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais, mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas. Se ela ficar...

Para Onde Ela Foi

Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la.
Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos - não em milhas, não em continentes, não em anos -, e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. 
Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.




03/07/2015

Ao Meu Amor

Eu queria falar que te amo e te amarei eternamente...



Maktub...





Anna e Saulo (Mashup - Os Anjos Cantam & Counting Stars) ft. Luana Camarah
Fotos:
Ensaio - Natali Paiva Fotografias
Casamento - Jefferson Monteiro Fotografias

02/07/2015

Amar o amor

Carrego comigo um pedaço significativo do que é amor.
E é uma forma pura e repleta de sorrisos silenciosos.
Eu vejo sinceridade e reciprocidade em cada gesto e em cada carinho.
Sempre em mim, sempre comigo...



Falsidade

Hoje eu me vi sozinha,  com dor no coração e o telefone na mão sem ter por quem gritar socorro.

Quando achamos que podemos, confiar em alguém quebramos a cara. Dói quando você confia num 'amigo' e ele é falso, mentiroso, traíra e nojento (perdão leitor, eu precisava falar)
Está provado o motivo pelo qual eu era a única a gostar, eu fui a última a ver o tipo que era.
Me sinto fraca, tomada pela dor e a decepção. Me pergunto em quem se deve confiar depois de nossos pais. Mas é o que eu sempre digo, jamais confie em ninguém. Ninguém é cem por cento confiável, nem eu sou e nem você é.
Este é um simples fato da vida.

01/07/2015

John Green no Brasil

Ele chegou...

E boa parte dos fã do autor mais queridinho do momento estão em puro êxtase, pelo simples fato do autor estar de passagem no Brasil para o lançamento do filme Cidades de Papel, segunda adaptação de seus livros (o primeiro foi A Culpa É Das Estrelas)





O filme tem data de 09 de Julho para estréia. A história fala sobre o adolescente Quentin (Nat Wolff) e sua misteriosa vizinha Margo (Cara Delevingne), Nat também veio ao Brasil com John. O livro/filme são bastante diferentes de ACÉDE que contava a trágica história de amor de dois adolescentes com câncer.

Foto Instagram do autor 

Sinceridade? Ando bem animada para ver o filme, já que o livro me fizeram enlouquecer (risos) mas minha grande expectativa é para o lançamento de Quem É Você, Alasca? Que é minha grande paixão do Green.


Mas que venha Cidades de Papel e que seja um sucesso pro tio João Verde ♥

Trailer 

Livro

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova