03/02/2017

Eu Acredito Nos Sonhos

Há tanto tempo que eu não tomo sorvete durante a noite, também tem muito tempo que eu não escrevo sobre pessoas que não existem vivendo coisas que não aconteceram em lugares que eu nem conheço. E faz tanto tempo que também não fumo e nem como comida mexicana. O tempo passa e eu não faço coisas que eu costumava fazer, como por exemplo, ir naquele restaurante chines que a atendente já era minha amiga, na última vez que fui por ali o restaurante estava até fechado... Será que aquela moça já realizou todos os seus sonhos? Queria falar pra ela que eu não. Que o Dave não teve um final feliz com a Sava, que o Rafael não soube mais nada do filho, Que a Alice ainda não perdoou sua mãe... Onde estão minhas ideias? Por qual motivo eu ainda não finalizei as minhas estórias de pessoas que não existem, além de na minha cabeça. Porque pouquíssimas pessoas tem a sorte de sentir raiva e amor pelo Dave? Eu deveria sorrir mais, escrever mais e pelo menos sujar minha boca com pimenta só pra lembrar da maravilha que é a culinária mexicana. Eu deveria fazer tanta coisa e ando devendo pra mim mesma, ando devendo me dar mais oportunidades. Olho no espelho e me procuro com 20 anos, cheia de sonhos e de histórias para escrever, onde estou ou com quem estou? Vou me libertar, me amar mais. E principalmente, dar um rumo nas minhas três estórias, para ao menos meus amados personagens, serem felizes.



1 comentários:

 
Book e Cofee Copyright 2014 ©
Designe By
- Kris Monneska Conversas de Alcova